Notícia 050

BahiaRT conquista Dois Troféus na Competição Latinoamericana de Robótica 2014

Foram realizadas em São Carlos - SP a XIII edição da Competição Latinoamericana de Robótica (LARC) e XII edição da Competição Brasileira de Robótica (CBR), no período de 18 a 22 de outubro. A equipe Bahia Robotics Team (Bahia RT) do ACSO/Uneb conquistou mais dois troféus para sua extensa galeria de conquistas.


Troféus conquistados pela equipe Bahia RT do ACSO/Uneb.

Na categoria de Futebol de Robôs Simulação 3D, o Bahia RT sagrou-se Campeão Latinoamericano e Bicampeão Brasileiro repetindo a conquista do ano anterior.

Já na categoria RoboCup@Home, a equipe Bahia RT conquistou o Vice-campeonato Latinoamericano e Brasileiro da primeira edição desta modalidade oficialmente no continente.


Equipe Bahia RT recebendo os prêmios de campeão e vice-campeão latinoamericano nas duas categorias.

A Competição

O ginásio de esportes da USP, em São Calos, parecia pequeno na tarde da última quarta-feira, 22 de outubro. Uma multidão de aproximadamente dois mil fãs de robótica vibraram durante a cerimônia de premiação das 224 equipes que participaram da LARC, da CBR e da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).

A diversidade dos 27 estados brasileiros e de muitos países da América Latina estava ali representada nas bandeiras, nas músicas e no sotaque desses estudantes do ensino fundamental, médio, superior, além de professores e pesquisadores que, durante quatro dias, tiveram a oportunidade de compartilhar experiências e superar os inúmeros desafios que fazem parte dessas competições.


Integrantes da organização geral do evento. Da esq. para a dir.: Profs. Antonio Padilha (UnB), Renê Pegoraro (Unesp), Adailton Cerqueira Jr (ACSO/Uneb), Josemar Souza (ACSO/Uneb), Marco Simões (ACSO/Uneb) e Luiz Antônio Celiberto Jr (UFABC).

Na LARC/CBR, 144 equipes participaram de uma grande diversidade de desafios, o que possibilitou ao público conferir vários tipos de robôs humanoides – aqueles que se parecem com os seres humanos – realizando corridas e jogando partidas de futebol. A bola também rolou no campo dos robôs pequenos (small size), de outros menores ainda (very small size) e nos telões em que podiam ser vistas as categorias de simulação 2D e 3D. Havia, ainda, robôs tentando transportar cargas entre uma plataforma flutuante e uma superfície, simulando o que acontece no mundo real em uma plataforma de petróleo, por exemplo. Este ano, criou-se ainda uma nova categoria voltada a robôs que desempenham serviços domésticos e precisam interagir com as pessoas em um ambiente simulando uma casa

A cobertura do ICMC/USP tem maiores informações sobre os detalhes da competição que contou com organização geral do ACSO/Uneb.

Futebol de Robôs - Simulação 3D

O resultado desta competição consolida a hegemonia nacional e continental do Bahia RT conquistada desde o ano de 2013 quando desbancou pela primeira vez a equipe do ITAndroids do ITA-SP que era a campeã nacional da categoria até então.

Com uma campanha brilhante com 66 gols marcados, zero gols sofridos em 12 partidas - médida de 5,5 gols por jogo - o Bahia RT derrotou a equipe do ITA na final por 4 x 0.

Desde o quinto lugar conquistado no mundial RoboCup em julho na cidade de João Pessoa-PB a equipe conseguiu evoluir em diversas características como melhor sistema de marcação, qualificação da inteligencia artificial para uso do passe e um super chute usado nas saídas de bola capaz de em algumas situações marcar um gol já no início da partida ou do tempo de jogo. Esta é uma jogada que apenas as melhores equipes do mundo conseguem executar e agora o Bahia RT atingiu também este padrão.

Os projetos continuam e a evolução do time gera boas expectativas para as competições de 2015.

Na LARC/CBR, além das equipes latino-americanas acontece o Latin American RoboCup Open que é aberto para participação de equipes remotas de fora do continente latino americano. Na Simulação 3D tivemos este ano a participação de uma equipe iraniana - Nexus3D - que já havia conquistado o título de campeão deste evento no ano de 2010 vencendo o Bahia RT. Este ano, o Bahia RT conseguiu dar o troco e não tomou conhecimento da equipe iraniana vencendo as 4 partidas que disputou contra os mesmos sem sofrer nenhum gol. Desta forma a equipe Unebiana unificou os títulos de campeão da LARC e da RoboCup Open trazendo os dois para Salvador.


Melhores momentos da Finalíssima entre BahiaRT x ITAndroids.

RoboCup@Home

Esta é uma das mais novas categorias de desafios das competições RoboCup na LARC/CBR. Nela as equipes projetam e programam robôs de serviço para atuar em um ambiente doméstico. O cenário da competição reproduz uma residência típica com cozinha, sala, quartos, etc.

Disputada como competição oficial pela primeira vez no Brasil e na América Latina, o cenário contava com uma cozinha e uma sala. Neste primeiro ano, foram adaptadas as regras da competição mundial para uma versão simplificada dos desafios visando atrair mais equipes.


Robô Tricinctus representou a equipe BahiaRT na competição @Home.

A equipe Bahia RT - pioneira da categoria no Brasil e organizadora da competição - já havia sagrado-se campeã da demonstração realizada na competição Brasileira em 2013. Agora, na competição oficial foi possível demonstrar todas as habilidades dos robôs de serviços nas seguintes provas:

  • Interação homem-robô através de diálogos em linguagem natural por voz
  • Reconhecimento de objetos comuns numa cozinha como batatas fritas, latas de refrigerante, chocolates, etc
  • Siga-me: habilidade de reconhecer e seguir o seu dono dentro de uma casa sem colidir com objetos e outros seres humanos
  • RoboZoo: robôs demonstram suas habilidades para o público do evento que vota e escolhe os melhores robôs da prova
  • Sessão de pôsteres: apresentação do estado das pesquisas do grupo para uma comissão de avaliadores que julga e pontua os melhores trabalhos
  • Desafio Final - cada robô apresenta uma habilidade inovadora como sua contribuição para a liga e é avaliado por comissão independente de arbitragem

Robôs finalistas da categoria RoboCup@Home: UTBots (UTFPR), Bahia RT (Uneb) e Cesar Voxar Labs (CESAR-PE).

A disputa foi intensa e a equipe Bahia RT disputou ponto a ponto com a equipe Cesar Voxar Labs do CESAR-PE. À proporção que as provas iam sendo disputadas, as duas equipes alternaram-se na liderança, afastando-se da equipe UTbots da UTFPR que ficou com o terceiro lugar. Apesar de vencer o desafio final, a equipe Bahia RT ficou com o Vice-campeonato por diferença mínima de pontos. A equipe do CESAR conquistou o título deste ano.

O desempenho da equipe é motivador para continuidade do projeto perseguindo a meta de ser a primeira equipe brasileira a conseguir uma qualificação para participar do mundial desta categoria. Para tanto, muito trabalho precisa ser feito até o final deste ano. Os resultados da LARC/CBR indicam que a equipe Bahia RT está no caminho certo.


Representantes do ACSO na LARC/CBR 2014.

Equipe Bahia RT

A equipe Bahia RT é desenvolvida pelos estudantes do curso de Sistemas de Informação da Uneb: Camila Laranjeira Silva, Claudia Elizabete Reis, Marco Antonio Lago, Sergio Souza Jr., Alan Deivite, Flavio Sapucaia, Leone Jesus, Diego Santos, Aline Limhares e Ramon Mercês sob a orientação dos professores Marco Simões, Josemar Rodrigues de Souza e Diego Frias. A equipe conta ainda com o apoio dos estudantes egressos do ACSO e atualmente mestrandos na UFBA Adailton Cerqueira Jr e Fagner Pimentel.

Maiores informações sobre o projeto estão disponíveis no Site do BRT.