Notícia 052

Pesquisas do ACSO são premiadas no Seminário de Pesquisa da Uneb

Realizado de 10 a 14 de novembro de 2014 no Campus V - Santo Antônio de Jesus - da Uneb, o VIII Seminário de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação reuniu pesquisadores, professores e estudantes da Uneb e de outras instituições para apresentação de palestras e minicursos bem como a socialização da pesquisa docente da Universidade.

Na seção de socialização de pesquisa docente com eixo temático Comunicação, Arte e Cultura e Memória, Tecnologia da Informação e Comunicação; Inovação Tecnológica; Popularização das Ciências, os pesquisadores do ACSO Josemar Rodrigues de Souza e Marco Antonio Costa Simões foram indicados para representar o DCET-I.

Durante a seção, o prof. Josemar apresentou suas principais pesquisas dos últimos 5 anos e, em seguida, realizou a apresentação dos trabalhos do prof. Marco que esteve impossibilitado de comparecer ao evento. Ao final os projetos do ACSO foram premiados com o 3o Lugar pela avaliação da comissão composta por avaliadores internos e externos.


Troféu conquistado pelos projetos do ACSO no SPPI.

Principais projetos

Os principais projetos apresentados pelo ACSO nos últimos 5 anos foram:

  • Cooperação com agentes microrobóticos em ambiente de realidade aumentada - projeto desenvolvido entre 2009 e 2011 - sob a coordenação do prof. Marco Simões - utilizando tecnologia de microrobôs desenvolvido pela Universidade de Osaka no Japão em parceria com a Citizen para cooperação de microrobôs autônomos num ambiente de realidade aumentada. Neste projeto os robôs reais foram capazes de atuar num ambiente virtual utilizando o conceito de realidade aumentada cooperando num desafio complexo como o futebol de robôs. Além de publicações científicas, um dos produtos desta pesquisa foi o MR-Simulator - simulador de realidade aumentada para microrobôs que foi utilizado nas pesquisas em laboratórios de mais de 7 países do mundo.
  • Cooperação entre agentes robóticos bípedes - pesquisa iniciada em 2009 e ainda em andamento, este projeto utiliza e estende os resultados do projeto anterior para robôs bípedes. Os robôs bípedes humanóides possuem anatomia semelhante a um ser humano com cabeça tronco, 2 membros superiores e 2 membros inferiores. O desafio introduzido neste projeto é a modelagem e programação do movimento "andar" dos robôs bípedes que possui maior complexidade em relação a robôs que se movimentam utilizando rodas. O objetivo deste projeto é gerar robôs capazes de atender ao ser humano dentro dos ambientes que eles se encontram superando obstáculos e interagindo de forma segura para atingir os objetivos desejados cooperando com outros robôs. Para isto mais uma vez é usado o arcabouço padrão de pesquisa do futebol de robôs - plataforma utilizada por mais de 5000 pesquisadores ao redor do mundo em mais de 60 países - através das competições científicas RoboCup, CBR, LARC e similares. Além das publicações científicas geradas, este projeto já evoluiu a um estágio de controle que coloca o grupo da Uneb entre os 5 melhores do mundo, gerando parcerias com universidades do Brasil e de outros países. O projeto continua e está prestes a mudar de etapa saindo dos robôs simulados para os robôs físicos com os aportes de investimentos previstos para os próximos 5 anos.
  • Robôs de Serviço - a prospecção deste projeto iniciou-se há mais de 6 anos, mas em 2013 o ACSO produziu seu primeiro protótipo de robôs de serviço. Sob a coordenação do prof. Josemar, o projeto nesta primeira fase tem o escopo limitado ao ambiente domésticos, visando a criação de robôs capazes de interagir de forma natural (em linguagem humana) com seres humanos para atendê-los em suas necessidades dentro de uma residência convencional. Estes robôs utilizam rodas para se locomover e são autônomos, demonstrando inteligência para realizar tarefas no ambiente doméstico como cozinhar, servir convidados, limpar, atender emergências, etc. Desafios como reconhecimento e manipulação de objetos, reconhecimento de pessoas, interação humano-robô, mapeamento de ambientes e navegação estão presentes neste projeto que está em andamento no ACSO. Atualmente está sendo construída a terceira geração de robôs de serviço nos laboratórios do ACSO.
  • Cadeira de Rodas Inteligente - este projeto foi iniciado durante o período de pós-doc do prof. Josemar na Univ. do Porto, Portugal em 2013. O objetivo é produzir uma cadeira de rodas flexível capaz de atender usuários com qualquer tipo de necessidade especial. Por exemplo, a cadeira pode ser controlada com ondas cerebrais, piscar de olhos, com as mãos ou de qualquer forma que o usuário puder se comunicar com a mesma. Além disto, o uso de inteligência artificial permitirá que a cadeira proteja seu usuário, por exemplo, evitando que a cadeira caia num buraco ou desça abrubptamente um degrau gerando riscos para o seu usuário. A cadeira também se comunica com outras cadeiras inteligentes visando cooperação para evitar colisões e outros incidentes para seus usuários. Um dos requisitos básicos do projeto é que seja de baixo custo visando a acessibilidade à maior quantidade de pessoas possível.