Notícia 025

BRT/UNEB leva Bandeira Brasileira ao Pódio pela Primeira Vez na História da RoboCup.

No último sábado (04 de julho de 2009), o Bahia Robotics Team da UNEB conquistou o 3o lugar na classificação geral da liga de demonstração Mixed Reality, na copa do mundo de futebol de robôs - RoboCup 2009 - em Graz, Áustria.

A Competição consiste em partidas de futebol de robôs, disputadas por micro-robôs autônomos. Os robôs devem ter autonomia e inteligência para tomar decisões durante a partida sem qualquer intervenção humana.

Desde a criação da copa do mundo de robótica inteligente - a RoboCup - em 1997, jamais uma equipe brasileira conseguiu a façanha de estar entre as 3 melhores no ranking final de uma liga. Os melhores resultados anteriores foram conquistados pelo próprio BRT em 2007 quando esteve em quarto lugar no torneio de futebol da liga Mixed Reality (mas não no ranking final da liga) e em 2008 quando alcançou o terceiro lugar também apenas no torneio de futebol da mesma liga.

Attach:trofeu-rc09-1.jpg Δ | Foto 1: Conquista Inédita para o Brasil.

Desta vez, a equipe conseguiu ficar entre os três primeiros no ranking geral da liga e, pela primeira vez, trouxe um troféu da RoboCup para o Brasil.


Foto 2: Equipe da UNEB no momento do Recebimento do Prêmio Inédito.

A equipe é composta pelos professores Marco Simões e Josemar Souza da UNEB e dos estudantes José Grimaldo Filho, Adailton Junior, Bruno Silva, Adriano Botelho, Juliana Reichow e Fagner Pimentel, todos do curso de Sistemas de Informação da UNEB. Completam a equipe os estudantes Elen Casaes, Luciana Silva e Alexsandro Cerqueira do curso de Ciência da Computação da FIB.


Foto 3: Primeiro Troféu da Copa do Mundo de Futebol de Robôs que vem para o Brasil.

A Competição

Os resultados da competição podem ser visualizados no site da liga Mixed Reality na RoboCup 2009.

No primeiro dia de competições a equipe BahiaMR enfrentou dificuldades logo na primeira partida, pois não conseguiu conectar os software de Inteligência Artificial aos robôs na hora do jogo. Com isto os robôs do BahiaMR não podiam se movimentar durante todo o jogo e o resultado foi uma derrota por 9x0 para os Iranianos do MRL.


Foto 4: Robôs em Ação.

Ainda neste dia, no segundo jogo, os problemas de conexões fora resolvidos, mas o tempo gasto em resolver estas questões técnicas impediu de fazer os ajustes que estavam planejados na inteligência do time. O BahiaMR experimentou então sua segunda derrota, mas desta vez num bom jogo equilibrado: 3x1 para o Osna-Be! da Alemanha.

Após um mau começo, uma madrugada inteira de intensos trabalhos da equipe permitiu iniciar o segundo dia com uma fantástica recuperação. Logo no primeiro jogo o BahiaMR aplicou 10x0 no WF-Wolves da Alemanha, equipe que foi a campeã mundial desta liga em 2008. No mesmo dia outra equipe alemã, o Northern Stars, sofreu os mesmos 10x0 do BahiaMR.

Pelas regras da competição quando uma equipe marca dez gols de diferença numa partida, a equipe que está perdendo tem a opção de pedir que a partida seja encerrada. Isto aconteceu nas duas partidas do BahiaMR no segundo dia bem como na primeira partida do terceiro dia.


Foto 5: Um goleiro, dois defensores e dois atacantes: formação vencedora do BahiaMR.

No terceiro dia de competição, motivados pela excelente recuperação, a equipe venceu o Fukui United do Japão por 10x0 e garantiu vaga nas semifinais.

Na última partida da fase classificatória, o BahiaMR enfrentou o RT-Lions da Alemanha que vinha se apresentando com um dos mais fortes adversários. Com as duas equipes já classificadas para as semifinais, a partida serviu para testar algumas novas estratégias. Num excelente e equilibrado jogo a equipe do RT-Lions venceu por 1x0.

Nas semifinais, o BahiaMR voltaria a enfrentar o RT-Lions que ficou classificado em segundo lugar na fase anterior. Naquele que foi considerado por todos os integrantes da liga e pelo público em geral como o melhor jogo da liga, o RT-Lions precisou da prorrogação para vencer o BahiaMR por 3x2. A partida começou melhor para os alemães que aplicaram 2x0. No intervalo, a equipe BRT efetuou algumas alterações rápidas na programação do BahiaMR e voltou melhor no 2o tempo. Empatou a partida em 2x2 e ainda acertou algumas bolas na trave, além de alguns lances que o goleiro alemão precisou tirar a bola quando já estava quase atravessando a linha do gol. A prorrogação continuou equilibrada, com mais chances perigosas para o BahiaMR, mas num único lance em que um dos robôs apresentou uma falha na comunicação com o software, o RT-Lions conseguiu pegar a defesa baiana com menos um robô e marcou o terceiro e decisivo gol da partida.

Ainda no mesmo dia, aconteceu a decisiva partida pela disputa do Terceiro Lugar na Liga contra o MRL do Irã. Numa boa e disputada partida, o BahiaMR aplicou 3x0 e conquistou o primeiro troféu de uma RoboCup para o Brasil.

Reestruturação da Liga

Pela primeira vez, a liga Mixed Reality apresentou ao público partidas de um nível muito elevado durante uma competição mundial. Isto levou os trustees da RoboCup a concordarem com a idéia de elevarem a liga do nível de demonstração para o nível de liga oficial. Para isto, é necessário que a liga tenha um comitê organizador (OC), responsável por definir regras e cuidar de toda a organização do evento, e um comitê técnico (TC), responsável por definir e implementar melhorias na infra-estrutura tecnológica que suporta a liga.

Neste ano de 2009, uma parte fundamental desta infra-estrutura - o MR-SoccerServer - foi completamente desenvolvida pelo ACSO/UNEB e apresentou um comportamento muito estável durante a competição sendo aprovado por todos os times.

Para a RoboCup 2010 em Singapura, foi eleito um OC com três membros: um iraniano, uma alemã e o prof. Marco Simões da UNEB representando o Brasil. Para o TC, também foram eleitos três membros: um iraniano, um alemão e o estudante José Grimaldo Filho da UNEB representando o Brasil. Assim, para 2010 a UNEB não somente estará competindo, mas também colaborando com a organização da copa do mundo de futebol de robôs.


Foto 6: Todos os competidores dos times que participaram da Liga MR: Brasil, Japão, Irã e Alemanha estiveram presentes na liga.

Participação em outras Ligas

Além da liga Mixed Reality, o BRT participou ainda de duas outras ligas. Na liga de futebol de robôs simulados 3D, a equipe Bahia3D surpreendeu e conseguiu classificar-se para a segunda fase de grupos. Terminou ao final do ranking em décimo segundo lugar. Foi um resultado surpreendente pois a equipe vem sendo desenvolvida há apenas quatro meses e é a que utiliza o modelo de robôs mais complexo: um robô humanóide com 22 graus de liberdade.

Na modalidade futebol de robôs simulados 2D, a equipe Bahia2D apresentou um melhor resultado que no último mundial que disputou em Altanta 2007. Conseguiu marcar 4 gols na competição, obteve domínio de muitos jogos, mas não conseguiu vencer. É perceptível que houve uma grande melhoria, mas não tão rápido quando as demais equipes do mundo. Apesar do Bahia2D ser uma das melhores equipe brasileiras e latino-americanas na categoria, ainda há uma distância grande em relação ao resto do mundo nesta que é uma das mais difíceis modalidades da RoboCup.

Entendendo a RoboCup

A RoboCup é a principal copa do mundo de robôs com importantes contribuições para a inteligência artificial e robótica. Por analogia, a RoboCup tem para esta área a mesma importância que a copa do mundo da FIFA tem para o futebol.

A meta principal da RoboCup é construir até 2050 um time formado por 11 robôs humanóides capazes de enfrentar e derrotar o campeão do mundo de futebol da FIFA. Para atingir esta arrojada meta, anualmente a RoboCup Federation organiza uma copa do mundo intinerante percorrendo os diversos países do planeta. A RoboCup divide o problema principal em vários níveis e, para este fim, são criadas diversas diferentes ligas que utilizam diferentes tipos de robôs. Cada liga contribui de alguma forma para o objetivo global da RoboCup.

Enquanto os cientistas tentam atingir a meta da RoboCup, conseguem fazer descobertas úteis para a construção de invenções importantes para as pessoas como robôs capazes de executar algumas tarefas domésticas, realizar vigilância patrimonial e os tão sonhados veículos autônomos - o carro sem motorista. Por este motivo, a RoboCup é considerada como uma das mais importantes iniciativas científicas da atualidade.

O Brasil iniciou uma participação mais constante na RoboCup desde 2006 quando sempre alguma equipe brasileira tem estado presente na competição. Para participar da RoboCup, não basta se inscrever, é necessário ser aprovado antes num processo de qualificação que ocorre anualmente entre os meses de dezembro e março. A UNEB vem participando desde 2007 e já destaca-se por ser a primeira instituição brasileira a trazer um troféu da RoboCup para o Brasil. A delegação da UNEB desembarcará em Salvador nesta quinta-feira, 09 de julho, às 10:00 hs.