Notícia 073:

BahiaRT é a melhor equipe brasileira na RoboCup 2016

A equipe Bahia Robotics Team (BahiaRT) - representante do ACSO/DCET-I/Uneb em competições científicas de robótica - obteve o melhor desempenho dentre os brasileiros nas categorias major da - RoboCup 2016. O evento contou com mais de 3.500 pesquisadores e estudantes de 45 países e aconteceu na cidade de Leipzig, Alemanha de 30 de junho a 4 de julho de 2016. Considerada a maior competição científica de robótica do mundo, a RoboCup é composta por categorias junior para estudantes do ensino fundamental e médio e categorias major para pesquisadores e estudantes de nível superior.

Pelo terceiro ano consecutivo a equipe BahiaRT foi a melhor equipe brasileira nas categorias major. Neste ano o BahiaRT repetiu o quarto lugar mundial conquistado em 2015 na categoria futebol de robôs simulados 3D.


Equipe BahiaRT foi a melhor brasileira na RoboCup 2016.

Futebol de Robôs

O futebol de robôs é um desafio padrão utilizado por cientistas de todo o mundo como plataforma de testes de soluções de robôs inteligentes. Este desafio reúne a mesma complexidade de todos os desafios reais que a humanidade pretende ver solucionados por robôs e possui regras bem conhecidas dada a popularidade do futebol. Por este motivo, desde 1996 a RoboCup Federation (RCF) lançou o desafio de construir um time de robôs humanoides capaz de derrotar a seleção de humanos campeã do mundo até meados do século XXI.

Para jogar futebol, robôs precisam tomar decisões complexas em frações de segundo de forma individual, colaborativa e competitiva. Quando a meta estabelecida pela RCF for atingida, teremos robôs capazes de conviver em sociedade com outros robôs e humanos, servindo a estes últimos nas suas mais diversas necessidades e comodidades.


Melhores momentos do BahiaRT na RoboCup 2016.

Na categoria de robôs simulados 3D, times com 11 robôs humanoides são simulados em um sistema computacional distribuído. O fato de não usar robôs reais permite desenvolver e criar conhecimento que o hardware atual dos robôs não consegue implementar ainda. Nesta categoria criam-se os algoritmos e inteligência artificial que os robôs irão conseguir realizar nos próximos cinco anos. Por este motivo é uma categoria de vanguarda.

A equipe BahiaRT enfrentou equipes da Alemanha, EUA, Japão, China, India, Portugal e outra equipe brasileira do ITA-SP. Com 31 gols marcados e 15 sofridos em 15 jogos, o BahiaRT terminou em quarto lugar no ranking mundial da categoria.

É possível observar no video acima dos melhores momentos do time alguns dos melhores gols, jogadas de dribles, passes em profundidade, viradas de jogo, marcação e um nível de inteligência de jogo que não é visto ainda nos robôs reais. Durante o desafio científico, o BahiaRT apresentou seu avançado sistema de marcação que faz com que a equipe seja uma das que menos sofre gols contra os três primeiros colocados do mundial.

No ACSO hoje já construimos a inteligência que alimentará os robôs nos próximos anos.

Robôs de Serviços - RoboCup@Home

A outra categoria disputada pelo BahiaRT é a RoboCup@Home. Nesta categoria, robôs devem servir aos humanos em um ambiente residencial realizando várias tarefas, comunicando-se com os humanos em linguagem natural.

O Robô BILL representa o BahiaRT neste desafio. Este ano é a segunda participação do BahiaRT nesta modalidade. O desafio ainda continua sendo concluir com alta qualidade todas as provas do estágio 1: navegação, manipulação de objetos, reconhecimento de voz, reconhecimento facial.


BILL representou o BahiaRT na RoboCup@Home.

Este ano BILL teve sua base física reestruturada para dar melhor navegabilidade ao robô. Seu software foi reconstruído de forma estruturada numa nova arquitetura para facilitar os desenvolvimentos futuros. Até o mundial deste ano BILL conseguiu desempenhar a prova de navegação e a equipe continua o trabalho para até o próximo ano concluir a meta de concluir o estágio 1 da competição.

Assim como no futebol de robôs, serão necessários alguns anos até que o BahiaRT esteja entre os melhores do mundo. Para isto o trabalho intenso durante todo o ano continuará até que a meta seja atingida.

Representatividade

A RoboCup Federation possui algumas instâncias administrativas e decisórias. Todas elas são compostas por pesquisadores voluntários indicados ou eleitos por seus pares em função do mérito científico apresentado nos eventos anteriores.

O ACSO atualmente está representado em duas instâncias. O Prof. Marco Simões é o único pesquisador brasileiro membro do comitê executivo internacional da RoboCup Federation representando a liga de Futebol de Robôs Simulados. O mandato no comitê executivo é de três anos renovável por mais três. Marco inicia agora o segundo ano do seu primeiro mandato.

Já o prof. Josemar Souza foi indicado para integrar o comitê organizador da RoboCup@Home no próximo ano. O mandato do comitê organizador é de um ano. Neste ano, Josemar já foi integrante do comitê técnico na mesma liga.

BahiaRT é uma iniciativa científica do ACSO/DCET-I/Uneb.

Para mais informações, contatos e nossas redes sociais, visite nosso site.